terça-feira, 4 de janeiro de 2011

O Estranho ao Meu Lado

Tô lendo "The Stranger Beside Me". Eu tinha feito a compra no Amazon no final de Outubro se não me engano e nunca chegava. Normalmente eles dão prazo de 2 meses e chega em 2 semanas, mas nada do meu livro. Comecei a trocar e-mails com a empresa que me vendeu e eles acabaram me reembolsando. O livro foi barato, mas com o valor da entrega e tal, o reembolso ficou em torno de 24 reais. 

Eu já havia desistido e justo em um dia que eu não fui trabalhar, o milagre natalino aconteceu. O carteiro inventou uma desculpa e disse que estava há tempo tentando entregar, mas não passava pelo espaço de entrega de correspondência. E por que caralhos voadores ele não chamou ninguém do prédio?

Me ofereci a pagar de novo, mas a empresa foi legal e disse que não precisava.
[Alegria de pobre detected]. 
O livro realmente é grande, pesado, estilo bíblia. Depois vou postar as fotos aqui.

Ted Bundy foi um dos primeiros serial killers que eu ouvi falar. Era criança ainda e tem um fato da vida dele que me chamou a atenção desde aquela época, por motivos que só uma pessoa no mundo sabe (mas ela não está mais viva pra contar... bawahahahaha (6)... MENTIRA,  brinks... a pessoa tá viva, saudável e por aí). Enfim...

Tô gostando muuuuito do livro. Ontem no metrô, assim que cheguei na minha estação, guardei o livro e liguei o MPcu, estava na playlist aleatória e a primeira música que tocou, de quase 500 que eu tenho,  foi justamente Saturday Night, do Misfits. Eu vivo falando que essa música me lembra o Ted, têm inclusive vídeos (já até postei aqui), que colocaram no youtube com imagens dele, com ela de fundo. FODA.

Uma das partes que me chamou mais atenção até agora, é quando a autora, que foi amiga do Ted, comenta que eles trabalhavam com atendimento telefônico em uma espécie de CVV e que o Bundy, na época, com uns 24, salvou muitas vidas. 

Fiquei pensando... Será que se pelos menos umas 15 delas, fossem de fato cometer suicídio, mas graças a ajuda do Ted, elas desistiram, isso compensaria ao menos metade das mulheres que ele matou mais a frente?

2 comentários:

Lidia Valentim disse...

"Será que se pelos menos umas 15 delas, fossem de fato comenter suicídio, mas graças a ajuda do Ted, elas desistiram, isso compensaria ao menos metade das mulheres que ele matou mais a frente?"

Sempre me pergunto isso. Tenho um grande interesse em psicopatias e isso me assusta bastante, apesar de não ver perigo no meu comportamento, me pergunto qual o limite entre o normal e o doentio? Qual o limite, os motivos, os estopins de Ted Bundy e milhares de outros "monstros" criados ou não por uma sociedade que te enlouquece pouco a pouco?
Ele era inteligente e articulado o suficiente para ajudar pessoas oprimidas e infelizes, mas irracional e animalesco ao mesmo tempo para cometer tais atrocidades e isso me intriga demais. É algo no mínimo curioso, no minimo muito interessante...O que se passa na cabeças ao redor de nossas cabeças?...

Nathalia Lambert disse...

Oi, Lidia!

Somos duas.
Também vivo me fazendo essas perguntas. Sou fascinada por esse assunto.

Não sei se já viu, mas há uns vídeos no youtube, da Ana Beatriz Barbosa , falando de psicopatia. Ela responde, até onde é possível, como funciona a mente dessas pessoas.